Você está entrando no universo do babywearing! Aqui começa uma nova página da sua história com o seu bebê. 19 - 99294.2231 ou 19 - 99982.1679

Veja os 5 motivos pelos quais não devemos ajudar quando alguém está colocando o bebê no carregador 

Babywearing é treino. Quanto mais praticamos  o movimento de colocar o bebê no carregador, seja lá qual for o modelo, melhor ficam os ajustes e mais rápido você coloca e tira o bebê de dentro dele.

No início precisamos de calma, paciência e às vezes de ajuda. Antes de colocarmos o bebê precisamos nos familiarizar com o carregador, ver como ele funciona. Podemos começar praticando com um boneco ou um ursinho de pelúcia na frente do espelho. Assim que percebemos que já entendemos como fazer e quais movimentos vamos seguir, é hora de colocar o bebê.

Se nas primeiras vezes optamos por ter alguém por perto para auxiliar, pode acreditar que nas próximas vezes o melhor é seguir sozinha. 

Adquirimos o nosso jeito próprio de colocar e tirar o bebê e o carregador. Decoramos nossos movimentos e suas manobras. Praticamente se torna uma dança que a gente prefere fazer sozinha!

Por isso, ter alguém querendo ajudar quando já sabemos o que fazer pode na verdade atrapalhar.

 

Veja os 5 motivos pelos quais não devemos ajudar quando alguém está colocando o bebê no carregador (exceto se a pessoa te pedir ajuda, claro!):

 

1. O babywearing envolve movimentos próprios:

Quem carrega já sabe onde deve colocar a mão para apoiar o bebê, como e por onde passar o carregador ou o pano. É como uma sequência de passos de dança. Se alguém tentar pegar em uma parte do carregador ou do tecido para "ajudar" pode acabar atrapalhando a sequência do movimento e interferindo na amarração.

 

2. O bebê conhece a rotina e já sabe o que é ser carregado:

O bebê aprende a esperar a mãe ou o pai a colocar o carregador. Se você ver alguém fazendo uma amarração na rua pode ter certeza que já não é mais a primeira vez. Portanto, o bebê que é carregado na rua já está acostumado com o movimento do babywearing. Se alguém que o bebê não conhece chegar perto e tentar tocar na mãe, ele pode estranhar e acabar atrapalhando a amarração.

 

3. Espere uns minutinhos e verá o resultado: 

Muitas vezes o bebê está cansado, chorando, esperneando e quem carrega sabe que nesse momento o melhor é dar contenção e colo. Como sabemos que o babywearing irá ajudar a acalmá-lo, seguimos fazendo a amarração com o bebê agitado, pois logo ele irá sentir o tecido, a contenção e irá relaxar no colo. Quem está observando isso de fora pode querer tentar ajudar a acalmar o bebê, chegando perto e "ajudando" a mãe a colocá-lo no carregador. Mas isso também pode atrapalhar a mãe que sabe como acalmar o bebê.

 

4. Nem sempre quem carrega precisa de ajuda. Só ajude se for solicitado: 

Perguntar se a mãe ou o pai precisam de ajuda é sempre bem-vindo. Porém se não for solicitado ajuda é melhor não colocar a mão no carregador tentando fazer a amarração no lugar de quem vai carregar. Só quem vai carregar é que sabe qual é o próximo movimento que será feito para colocar o porta-bebê, pois cada um tem um jeito próprio de fazer.

 

5. Espaço é necessário:

Dê um certo espaço quando estiver por perto de alguém colocando o bebê no carregador. Muitas vezes precisamos de espaço para fazer um movimento maior ou para colocar o bebê nas costas. Se ficar muito perto aguardando o momento certo de ajudar você pode até ser atingido por uma mão, pelo cotovelo de quem está amarrando, ou acabar atrapalhando a manobra!

 

Pode ter certeza que se você ver uma mãe ou um pai colocando o bebê no carregador na rua, eles já praticaram isso várias vezes. Por isso mantenha a calma que vai ficar tudo bem! Não é mesmo muito comum ver pais carregando, estamos mais acostumados a ver bebês no carrinho.

 

O babywearing vem crescendo e as pessoas têm se sentido cada vez mais livres para dar colo sem culpa e sem moderação para os bebês. Tomara que a gente veja cada vez mais bebês sendo carregados por todo lado. Se você acha estranho ou fica com medo ao ver alguém colocando o bebê no carregador, relaxe! Os pais são capazes de fazer isso sozinhos!!! Curta a imagem de ver a conexão que há entre o bebê e o adulto quando ele é carregado! E obrigada por sua preocupação, com certeza sua ajuda será bem-vinda quando solicitada.